Paintball é um jogo que começou como uma brincadeira praticada por madeireiros do Canadá e Estados Unidos. Estes trabalhadores utilizavam marcadores para atirar bolinhas de tinta nas árvores a serem derrubadas e, no final do expediente, aproveitavam para fazer um tipo de jogo muito popular nos Estados Unidos, chamado “Capture the Flag” (Capture a Bandeira).

Alguns dos praticantes desta “brincadeira” resolveram levar a coisa mais a sério, dentre eles estava Bob Gurnsey, considerado o Pai do Paintball. Isto foi há 30 anos e de lá para cá o Paintball sofreu várias mudanças. Os equipamentos se tornaram cada vez mais sofisticados, com uso de miras laser, marcadores eletrônicos capazes de dar rajadas de 30 bolas por segundo, granadas, bazucas e até tanques.

Basicamente, o paintball é dividido em 2 estilos: o Speedball e o Woodsball (ou cenário). O primeiro é feito num campo repleto de obstáculos infláveis e seus jogadores usam roupas coloridas. É um estilo mais rápido e eletrizante. Já o Woodsball é uma simulação de combates militares, onde seus praticatentes vestem-se como soldados, podendo ser jogado em florestas (wood = madeira) ou em contruções abandonadas (estilo também chamado “cenário”). Já esse estilo os jogos são mais estratégicos, podendo durar horas e é composto de missões, como resgate de documentos, reféns ou mesmo a original captura à bandeira.

O esporte traz vários benefícios aos praticantes, como auto-controle, coordenação, disciplina, entre tantos. Empresas inclusive usam o paintball para identificar em seus colaboradores, aqueles com espírito de liderança. Além disso tudo é um importante aliado contra uma das maiores mazelas da atualidade: o stress.




HISTÓRIA

(51) 99955.1075